quinta-feira, dezembro 1, 2022
Início Geral Recife tem falta da vacina em postos de saúde

Recife tem falta da vacina em postos de saúde

Secretaria Estadual de Saúde afirma que ‘já distribuiu aos municípios seu estoque’. Previsão do Ministério da Saúde é de que o abastecimento seja normalizado a partir de novembro.

A vacina pentavalente — que garante a imunização contra a difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e a bactéria haemophilus influenza tipo B — está em falta em vários municípios do Grande Recife. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES), a distribuição é realizada pelo Ministério da Saúde (MS) e está irregular desde julho, mês em que a última remessa foi recebida.

Mesmo com a distribuição emergencial, pacientes de Jaboatão dos Guararapes se queixam da falta da vacina. A comerciante Márcia Maria da Conceição Chagas, de 48 anos, só conseguiu imunizar a filha de quatro meses após ir a três postos diferentes no município.

“Nos dois primeiros postos, não tinha a vacina pentavalente nem informações. No terceiro posto, eram as duas últimas doses. Uma ficou para a minha filha. Minha amiga teve que ir para o Recife imunizar a filha”, conta.

De acordo com a Secretaria de Saúde de Jaboatão, “em razão de falhas no repasse feito pelo Ministério da Saúde, o uso da vacina pentavalente na rede municipal está sendo priorizado para a realização de bloqueio para coqueluche”.

Há dois meses, a capital pernambucana não recebe novas doses da vacina pentavalente, de acordo com a Secretaria de Saúde do Recife. “O estoque deste imunizante já está zerado na sede do Programa de Imunização do Recife (PNI) e em algumas unidades de saúde do município”, diz a pasta.

Em Olinda, o último abastecimento da vacina pentavalente ocorreu em agosto, quando a cidade recebeu 880 doses. Segundo a Secretaria de Saúde do município, o Ministério da Saúde enviou um comunicado avisando da suspensão do abastecimento devido a problemas no lote da vacina.

“No momento, por ocasião dessa falta de abastecimento por parte do MS, que, por sua vez, repassa ao Estado, obedecendo os critérios e protocolos da Rede de Frios, o município encontra-se com o estoque desabastecido da referida vacina”, declara a prefeitura de Olinda em nota.

O que diz o Ministério da Saúde

Por meio de nota, o Ministério de Saúde afirma que a última remessa de vacina pentavalente foi “reprovada em teste de qualidade feitos pelo Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS) e análise da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Por esse motivo, as compras com o antigo fornecedor, a indiana Biologicals E. Limited, foram interrompidas pela Organização Mundial da Saúde/OPAS, que pré-qualifica os laboratórios”.

Ainda de acordo com o governo federal, não há disponibilidade imediata da vacina e a última compra de 6,6 milhões de doses tem chegado ao Brasil, de forma escalonada, desde agosto.

- Advertisment -

Ultimas noticias