terça-feira, novembro 29, 2022
Início Brasil Grupo da Lava Jato na PGR entrega o cargo em protesto contra...

Grupo da Lava Jato na PGR entrega o cargo em protesto contra Dodge

“Devido a uma grave incompatibilidade de entendimento dos membros desta equipe com a manifestação enviada pela PGR ao STF”, afirmou a equipe

A equipe da Procuradoria-Geral da República (PGR) responsável por cuidar dos casos da Operação Lava Jato decidiu nesta quarta-feira (4) pedir o desligamento do cargo, por discordar da procuradora-geral da República, Raquel Dodge. O mandato de Raquel Dodge se encerra no dia 17.

O posicionamento foi adotado pela chefe da área que cuida dos processos penais no Supremo Tribunal Federal, Raquel Branquinho, e pelos procuradores Maria Clara Noleto, Luana Vargas, Hebert Mesquita, Victor Riccely e Alessandro Oliveira.

“Devido a uma grave incompatibilidade de entendimento dos membros desta equipe com a manifestação enviada pela PGR ao STF na data de ontem (3), decidimos solicitar o nosso desligamento do GT Lava Jato e, no caso de Raquel Branquinho, da SFPO. Enviamos o pedido de desligamento da data de hoje”, disseram em nota seis integrantes do Ministério Público Federal que atuavam nos processos criminais. A nota não dá detalhes sobre qual parecer eles se referem.

O grupo de integrantes do MPF afirma que “foi um grande prazer e orgulho servir à Instituição ao longo desse período, desempenhando as atividades que desempenhamos”. E disse que o “compromisso será sempre com o Ministério Público e com a sociedade”, em crítica à procuradora-geral.

Não foram as primeiras baixas da equipe de Raquel Dodge na área criminal. O ex-coordenador da Lava Jato, José Alfredo, havia abandonado o posto em julho, também em desacordo com a atuação da procuradora-geral.

Confira abaixo a íntegra da mensagem:

“Prezados colegas,
Devido a uma grave incompatibilidade de entendimento dos membros desta equipe com a manifestação enviada pela PGR ao STF na data de ontem (03.09.2019), decidimos solicitar o nosso desligamento do GT Lava Jato e, no caso de Raquel Branquinho, da SFPO. Enviamos o pedido de desligamento da data de hoje.
Foi um grande prazer e orgulho servir à Instituição ao longo desse período, desempenhando as atividades que desempenhamos. Obrigada pela parceria de todos vocês.
Nosso compromisso será sempre com o Ministério Público e com a sociedade.
Raquel Branquinho
Hebert Mesquita
Victor Riccely
Alessandro Oliveira”

- Advertisment -

Ultimas noticias