quinta-feira, dezembro 1, 2022
Início Brasil CORREIO presenteia jornaleiros com máscaras de proteção

CORREIO presenteia jornaleiros com máscaras de proteção

A Banca Popular, em Pau Miúdo, foi uma das presenteadas como kit

As bancas e os gazeteiros vão receber um presente especial do CORREIO neste Dia do Jornaleiro, celebrado nesta quarta-feira (30). Os pontos de venda estão recebendo um kit de proteção contra a covid-19, que inclui, além de máscara, uma pequena bolsa para guardar o acessório.

Caroline Coutinho, analista de vendas do CORREIO, diz que, como o mundo vive um momento excepcional em razão da pandemia, o jornal, ao contrário de outros anos, buscou um pequeno empreendedor para produzir os brindes: “A máscara é feita quase artesanalmente, porque é uma empresa bem pequena. Mas achamos importante buscar um pequeno empreendedor porque sabemos que eles estão passando por muitas dificuldades e essa é uma forma de a empresa cumprir seu papel social”.

A responsável pela produção dos kits foi Alê Rios, do ateliê que leva seu nome. Antes do isolamento, Alê ajudava o marido na administração do escritório de advocacia que ele tem, mas, com o início da quarentena, ela buscou uma forma de enfrentar a crise.

“Aprendi a costurar com minha sogra e comecei a fazer máscaras para as pessoas daqui de casa mesmo. Mas aí meus amigos souberam e começaram a fazer encomendas”, afirma Alê, que, com a ajuda da filha, costurou os 300 kits encomendados pelo CORREIO. A costureira disse que varou a madrugada trabalhando para dar conta do serviço. “Tô com o pé cheio de bolha”, diz, não em tom de queixa, mas de orgulho. O CORREIO descobriu Alê no Instagram da confecção dela, @mascaradepanosalvador.

Gielson Silva Gomes, da Banca Jackeline, em Vila Laura, recebeu o kit dele anteontem: “Esse presente é importante porque a gente precisa se proteger. Ainda não usei a do Correio porque já tinha trazido duas máscaras. Mas amanhã [hoje] vou usar a nova”. Gielson diz que a maioria de seus clientes tem usado máscaras, mas já chegou a se desentender com um que não cobria o rosto: “Falei com ele pra usar, mas ele disse ‘tô na rua’. Aí, eu respondi ‘por isso mesmo você tem que usar: pra proteger você e os outros”.

No último dia 12, a edição de fim de semana do CORREIO chegou às bancas, pela terceira vez, com máscaras para serem entregues aos leitores junto com os jornais, por R$ 1,75.

As bancas e os gazeteiros vão receber um presente especial do CORREIO neste Dia do Jornaleiro, celebrado nesta quarta (30). Desde a terça-feira, os pontos de venda estão recebendo um kit de proteção contra a covid-19, que inclui, além de uma máscara, uma pequena bolsa para guardar esse acessório.

Caroline Coutinho, analista de vendas do CORREIO, diz que, como o mundo vive um momento excepcional em razão da pandemia, o jornal, ao contrário de outros anos, buscou um pequeno empreendedor para produzir os brindes: “A máscara é feita quase artesanalmente, porque é uma empresa bem pequena. Mas achamos importante buscar um pequeno empreendedor porque sabemos que eles estão passando por muitas dificuldades e essa é uma forma de a empresa cumprir seu papel social”. 

A responsável pela produção dos kits foi Alê Rios, do ateliê que leva seu nome. Antes do isolamento, Alê ajudava o marido na administração do escritório de advocacia que ele tem, mas, com o início da quarentena, ela buscou uma forma de enfrentar a crise. “Aprendi a costurar com minha sogra e comecei a fazer máscaras para as pessoas daqui de casa mesmo. Mas aí meus amigos souberam e começaram a fazer encomendas”, afirma Alê, que, com a ajuda da filha, costurou os 300 kits encomendados pelo CORREIO. A costureira disse que varou a madrugada trabalhando para dar conta do serviço. “Tô com o pé cheio de bolha”, diz, não em tom de queixa, mas de orgulho. O CORREIO descobriu Alê no Instagram da confecção dela, @mascaradepanosalvador.

Gielson Silva Gomes, da Banca Jackeline, em Vila Laura, recebeu o kit dele ontem: “Esse presente é importante porque a gente precisa se proteger. Hoje [terça-feira], ainda não usei a do Correio porque já tinha trazido duas máscaras. Mas amanhã vou usar a nova”. Gielson diz que a maioria de seus clientes tem usado máscaras, mas já chegou a se desentender com um que não cobria o rosto: “Falei com ele pra usar, mas ele disse ‘tô na rua’. Aí, eu respondi ‘por isso mesmo você tem que usar: pra proteger você e os outros”.

No dia 12 de setembro, a edição de fim de semana do CORREIO chegou às bancas com máscaras para serem entregues aos leitores junto com os jornais, por R$ 1,75. 
 

- Advertisment -

Ultimas noticias